Conheça os mais inovadores métodos para se prevenir na hora da trepada.

PREP
É a mais nova medida a ser adotada pelo SUS. Disponível a partir de dezembro, a PrEP funciona como uma pílula anticoncepcional para pessoas que não têm HIV.

PEP

É como uma pílula do dia seguinte. Qualquer pessoa que teve uma relação de risco pode começar o tratamento em até 72 horas. Ele dura 28 dias e é 99,5% eficaz.

Gel lubrificante à base de água


Usar lubrificante garante menos atrito entre as mucosas, ou seja, menos risco de transmissão. Além disso, diminui a possibilidade de a camisinha estourar.

Prática sexual
No caso do sexo anal, o parceiro ativo tem menos chances de ser infectado pelo passivo. Quando o ativo é circuncidado, a possibilidade de transmissão é menor ainda.

Testagem
Quem faz o teste já está se prevenindo. Ao fazê-lo a cada seis meses, por exemplo, é possível iniciar o tratamento logo, caso haja necessidade, bloqueando as transmissões. Testes rápidos de farmácia com eficácia de 99,9% chegam em agosto.

Tratamento

Pessoas que vivem com HIV e possuem a carga viral indetectável não transmitem o vírus. Ou seja, fazer o tratamento também é uma forma de impedir novas infecções.

Redução da transmissão vertical
Cuba foi o único país que conseguiu atingir a meta da OMS de zerar os casos de transmissão entre mães e filhos. Fazer o pré-natal completo é fundamental.

Veja também Contraceptivos de Emergência no dia seguinte ou logo depois de uma transa.
O ideal é que você a tome até 12 horas após fazer sexo não seguro. Se for tomada depois de 24 horas após essa prática, a eficácia vai diminuindo, no entanto você pode utilizar o método até 5 dias após a relação desprotegida. Depois de usar o contraceptivo de emergência, você deve utilizar outro método anticoncepcional durante o resto do ciclo menstrual para se proteger, caso não deseje engravidar.
A pílula do dia seguinte nunca deve ser o meio contraceptivo que você escolhe usar regularmente. Não se trata de um método que você escolhe e diz “Eu acho que este é o ideal para mim, vou levar 10, por favor”. A pílula do dia seguinte é um método de segurança para emergências, para aquela vez em que o preservativo rasgou ou o diafragma escorregou ou outros verdadeiros acidentes ou circunstâncias imprevistas. Se você tiver o azar de passar por uma dessas situações, procure imediatamente um profissional da área da saúde para obter orientações. Não se esqueça de fazer também teste de DSTs. Esses acidentes infelizes expõem você tanto a essas doenças como a gravidez indesejada.

Vantagens desse metodo
Ajuda a evitar gravidez após falha de controle da natalidade ou prática de sexo não seguro
Muito eficaz somente quando utilizada no prazo de 12 horas após prática de sexo não seguro
Pode ser utilizada até 5 dias após a relação desprotegida
Contém dose elevada de hormônios em uma única pílula
O uso repetido pode alterar o ciclo menstrual normal
Pode causar cefaleia, náuseas, vômitos, dor abdominal, dor menstrual, cansaço, tontura, fadiga
Não protege contra infecção por HIV (AIDS) e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)
Preservativo Masculino: Como foi citado acima, este é método mais utilizado para Prevenir a Gravidez , este meio de contracepção usada pelos homens forma uma barreira impedindo que o esperma seja expelido dentro da vagina. Feito de uma fina bainha de borracha ou látex, uma camisinha precisa ser enrolada sobre o pênis ereto antes da relação sexual para evitar gravidez indesejada ou transmissão de DST.

Preservativo Feminino:

O preservativo feminino é um fino saco com uma estrutura que se encaixa perfeitamente na vagina, muito mais fina do que os preservativos de látex que são feitas de um material chamado nitrílica. É um grande aliado para Prevenir a Gravidez.

Pílulas Anticoncepcionais de Emergência:

Estas também são chamadas de “pílulas do manhã” ou “pílula do dia seguinte” e devem ser consumidas dentro de 72 horas de sexo desprotegido (em alguns casos, dentro de 48 horas) para Prevenir a Gravidez. Elas impedem principalmente que um óvulo fertilizado se implante nas paredes do útero.

Controle de Natalidade: Muitas vezes, as pessoas se confundem entre uma “pílula do manhã” e uma “pílula anticoncepcional”. Enquanto a “pílula do a manhã” pode chegar ao seu resgate logo após um episódio de sexo desprotegido, as pílulas Anticoncepcionais são medicamentos prescritos, que, quando tomados regularmente, podem prevenir a liberação de um óvulo dos ovários.

Ligação de Trompas: Este é um método de contracepção para Prevenir a Gravidez permanente, oferecido às mulheres em que as trompas de Falópio são amarradas ou bloqueadas através de um procedimento cirúrgico para evitar que um ovo fertilizado entre no útero para implantação.

Tubectomia: Um método para Prevenir a Gravidez em que as trompas de Falópios são retiradas total ou parcialmente.

Espermicida: O espermicida é uma substância que pode ser em gel, creme ou comprimido, que deve ser introduzido na vagina antes do contato íntimo para causar a morte dos espermatozoides quando contatam com a vagina da mulher para Prevenir a Gravidez.

Porém, o espermicida deve ser usados em conjunto com outro método, como preservativo ou diafragma, porque é um dos métodos Anticoncepcionais menos eficazes. O espermicida deve ser colocado mesmo antes de iniciar o contato íntimo e, em alguns casos pode causar desconforto e irritação da vagina. Comprimidos Anticoncepcionais ou têm muitas infecções vaginais e não podem usar anel ou diu.

Vasectomia: A vasectomia é a ligadura (fechamento) dos canais deferentes no homem. É uma pequena cirurgia feita com anestesia local em cima do escroto (saco), na qual é cortado o canal que leva os espermatozoides do testículo até as outras glândulas que produzem o esperma (líquido) masculino para Prevenir a Gravidez. Após a vasectomia, a ejaculação continua normal, só que ocorrerá sem a presença de espermatozoides.

Diafragma Vaginal: O diafragma é um método contraceptivo de borracha em forma de anel que impede a entrada dos espermatozoides no útero, evitando a fecundação do óvulo para Prevenir a Gravidez. Para ser eficaz o dispositivo deve ser colocado cerca de 30 minutos antes do contato íntimo e retirado 12 horas após a relação, devendo ser repetida todas as vezes que tiver contato íntimo, caso contrário não é eficaz.
O diafragma pode ser usado várias vezes durante cerca de 2 anos e, por isso, depois de usar deve-se lavar e guardar num local limpo.

Categorias: Novidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *